segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Estudo HP Revela Impacto da Cor nos Europeus

Inquérito destaca o impacto da cor na região EMEA à medida que a HP a torna mais rentável facilitando a sua gestão para as empresas.

LISBOA, 14 de Setembro de 2009 – De acordo com o estudo encomendado pelo Grupo de Imagem e Impressão (IPG) da HP para a Europa, Médio Oriente & África (EMEA), a cor Verde revelou-se como a mais persuasiva com os resultados de concordância mais altos. 53% dos inquiridos responderam em concordância (ou concordância total) com um conjunto de afirmações apresentadas em verde, comparando com um valor de apenas 39% quando apresentadas em preto.

Esta pesquisa, efectuada entre a população activa de nove países da região EMEA, foi baseada num conjunto de afirmações imparciais impressas em diferentes cores aplicadas a grupos separados de inquiridos que responderam indicando o seu nível de concordância. Para além dos dados acima, este estudo revelou também uma correlação em termos de polaridade (concordância ou discordância totais) e cor, com os questionários preenchidos a vermelho a apresentarem o triplo de respostas radicais (30%) dos preenchidos a preto (10%) em toda a região EMEA.

Para além destes dados verificaram-se também diferenças nos inquéritos a nível de género com o dobro de respostas radicais por parte dos homens (24%) em relação às mulheres com 11%. Neste campo, o vermelho foi a cor mais extremista para ambos os sexos com 34% de respostas de concordância ou discordância total nos homens e 24% nas mulheres questionados nesta cor comparados com 16% e 3% nos homens e mulheres, respectivamente, quando questionados a preto.

Luis Casado, Director de Marketing do Grupo de LaserJet & Enterprise Solutions da HP para a região de EMEA, considera estes dados bastante reveladores no sentido em que demonstram as formas como diferentes grupos demográficos percepcionam e respondem à cor.

“Apesar de não podermos considerar este estudo científico os resultados são indicativos do efeito que a cor exerce nos processos de tomada de decisão e a forma como esse impacto pode divergir de acordo com aspectos geográficos, demográficos e de contexto,” afirma Luis Casado.

“Sabemos que, por exemplo, a cor pode aumentar o nível de atenção dado aos materiais impressos, e o impacto da cor em termos de percepção de valor; esta pesquisa realça também a importância e o potencial de aplicar a utilização cuidada da cor a cada audiência diferente”.

1 comentário:

A.Caeiro disse...

Bom tema para um próximo número da RevistA:
Álbuns digitais: onde e como fazer

Cps